terça-feira, 21 de outubro de 2008



Os espíritos livres aprenderam a voar

Já não tocam mais o chão

Não estão mais

bem

Já deixaram de estar mal

Nem mesmo estão para os olhares

A esmo monocromáticos

São o futuro das vanguardas?

Ou apenas mais uma

tempestade

Intempestiva?

O verso já existia

Antes do papel e da caneta

O sentimento é anterior

Ao coração

A música que vinha antes do som

Do encontro que aconteceu antes dessas vidas

3 comentários:

  1. Essas são minhas canções. Em forma de palavras, sem rimas nem melodias. É o engano que teimo em cultivar: que faço as canções que não faço.

    ResponderExcluir
  2. lindo esse seu texto.
    algo com o destino?

    ResponderExcluir
  3. muito bom mesmo.

    ps: tu conhece o neto de onde?

    ResponderExcluir

Rupturas no silêncio...