terça-feira, 27 de janeiro de 2009



Do meu lado

E agora em mim

As incursões que você fez

Em meus dias

Pra minha vida

Que (es)corre até você

 

 

O que estava só de passagem

Mas fi(n)cou em mim

Dos olhos para a alma

Da alma para a vida

 

Ser inteiro, ser pleno

E ser teu

 

Você que transforma

Meus verbos em ação

Você que se faz melodia

Para minha canção

 

O meu abrigo na sua dúvida

Me fiz refém das suas respostas

Você que via o impossível

Em cada forma de tentar

Mas há dias em que é impossível

Quase não se apaixonar



4 comentários:

  1. Olha... agora que vi que meu blog tá por aqui! Que bom!

    ResponderExcluir
  2. Muito bonito, mesmo mesmo.

    (Ah, e vi que meu blog tá por aqui, olha só!)

    ResponderExcluir

Rupturas no silêncio...